Este site usa cookies.

Ao continuar a navegar, você aceita a sua utilização. Saber mais

Eu concordo!

EVENTOS

ÓLETRAS - MASCOTE DA LÍNGUA PORTUGUESA

Pequeno almoço da Amizade

Pequeno almoço da Amizade

A Amizade...

…Será uma palavra, que contudo, não é só uma palavra. Que é a maior razão válida para a nossa existência, uma vez que nos unifica o Ser, salvando-nos de nós próprios quando deambulantes na nossa solidão.

 

Apraz-me muito, falar de solidão com o intuito de mais poder valorizar a amizade. Na verdade, se não fossemos possuídos por um sentimento de carência, e de ausência de um preenchimento de vida, não poderíamos saber com a certeza e alegria necessárias, o que seria, e qual o valor de uma amizade. Em várias fases da nossa vida porém, contra a devastadora solidão que nos avassala a alma, somos abençoados com a salvação de um redentor gesto de amizade. Os amigos são com total ausência de metáforas - os anjos que nos amparam, corajosa e solidariamente.

A amizade é sem qualquer dúvida o sentimento dos seres imperfeitos, mas que desejam caminhar para a perfeição. Estou em crer que é um caminho, por vezes árduo, mas, um amparo para a nossa frágil existência. Sem amigos qualquer percurso que trilhássemos ficaria demasiado doloroso, com eles a alegria e a harmonia arrastam-nos geralmente, para algum lado bem provável, e com o sentido único de obter o paraíso na terra.

 

A amizade precisa da imperfeição humana, e de com essa imperfeição enfrentar por vezes duras lutas, quem não se referencia no lugar comum de que os melhores amigos são aqueles que lutam, e enfrentam por vezes duras batalhas nas suas vidas? Parece então, ser fácil perceber que os obstáculos e os desentendimentos ao contrário de serem adversos à construção de uma amizade, poderão mesmo ajudar na sua construção.

 

A imperfeição (e talvez a consciência dela) é quiçá a nossa maior dádiva, sem a sua ajuda, ninguém se atreveria a desafiar algo que parece tão distante de nós, inatingível, e incompreensível como essa energia difusa, esvoaçante e unificadora, chamada de sentimento de amizade.

 

Entendo que a amizade anda de mãos dadas com os mais sublimes sentimentos que são o amor próprio, e o amor por todos os outros seres, por isso – universal. O mais perfeito e duradouro sentimento, quiçá concebido por um deus maior, mas para seres imperfeitos – homens e mulheres.


Os seres perfeitos não amam, porque não existem para o amor. E bem assim o amor para eles não existe também. A perfeição (ou a ideia dela) é portanto, uma condenação. A maior.

 

Talvez amar a imperfeição seja a melhor solução... para a difícil arte que é – Amar, no caso a amizade!

 

Para celebrar a amizade, nada melhor do fazer-lhe um brinde,

lançando apenas dois braços, em torno de um Abraço apertado.

Date

25 junho 2017

Tags

Pequeno almoço
logo óletras - mascote da língua portuguesa - associação cultural
© Óletras Personagem Cultural 2019. Todos os Direitos Reservados.
Design & Development By
Custom Brand Design webdesign grafico consultoria marketing digital